08 fevereiro 2011

Filmes de terror: antes e depois de Halloween - A Noite do terror

imagem VejaSP


Halloween - A noite do Terror foi feito no ano de 1977 com pouco mais de 300 mil dólares, e lançado de modo independente em 1978. É considerado um dos mais rentáveis filmes independentes de todos os tempos, pois faturou mais de 43 milhões de dólares nos EUA, e 60 milhões fora do mercado americano. O filme conta a estória de horror de Michael Myers, fugitivo de um hospital psiquiátrico na noite de Halloween, que passa a cometer uma série de crimes locais.

John Carpenter aos 63 anos

O diretor John Carpenter introduziu nesse filme, a camêra de nome Panaglide, cuja movimentação dava forma ao suspense do filme, já que ela deslizava e mostrava pontos de acesso onde outras camêras não conseguiam chegar, assim, havia mais liberdade na edição. O uso dessa camêra, adicionada a uma iluminação azul, criou um ambiente ideal para que Jason (apelido de Myers) aparecesse, caso da cena onde Michael Myers surge de um quarto escuro para atacar Laurie Strode. Ainda que fosse um filme independente, Carpenter usou na montagem e finalização do mesmo, empresas competentes e experientes como a Panavision, a MGM labor e a Goldwing Sound. As filmagens ocorreram na Califórnia, e para trazer um ar de outono na fictícia Haddonfield, Illinois, a produção trouxe folhas de árvores de outro lugar dos EUA, fazendo com que o elenco tivesse que recolher todas elas após o dia de filmagem, para usar no dia seguinte! John Carpenter contratou seus atores, pedindo a eles que fossem exatamente com eram, ou seja, não houve muita preparação, nem discussão de personagens. Carpenter tinha uma programação e financiamento apertados, e não podia se dar a esse luxo.

As garotas: PJ Soles, Nancy Loomis e Jamie Lee Curtis

Jamie Lee Curtis (Laurie Strode) teve sua estréia como atriz nesse filme, e quis a todo custo provar seu talento, mas segundo ela mesma, estava com  tanto medo, que após o final do primeiro dia de filmagem, quando John Carpenter ligou para elogiá-la, ela achou que seria demitida. Após Halloween, Jamie fez vários filmes desse tipo, e foi eleita 'rainha do terror'. P. J. Soles foi mais profissional, e na cena em que ela transa com o namorado, o diretor perguntou se ela podia mostrar algo, e ela  teve a idéia de descer o lençol e dizer: Gostou do que viu?

Nick Castle sem a máscara

Nick Castle que fez A figura-Michael Myers, é um cara engraçado, e não assustador. A faca que ele usava nas cenas era de latex. Numa delas, em que ele aperta o pescoço de P. J. Soles com o fio do telefone, a atriz pediu que ele fizesse mais pressão, pois ninguém acreditaria naquilo. Na verdade, Nick Castle não era ator, e tinha medo de machucar o elenco. Para ele, a pior parte foi a filmagem na frente do manicômio, pois teve que ficar molhado o tempo todo, e estava muito frio. Apesar de fazer a maior parte das cenas de Jason, Nick Castle nunca tira a máscara e mostra o rosto do serial killer.

No script, Jason era chamado 'A Figura', Halloween cria o vilão sem rosto, desconhecido, apenas o que imaginamos que ele seja. Como diz Loomis, interpretado pelo ator veterano Donald Pleasence, ele é 'o mal puro'. Para as cenas com Jason, não foram usados efeitos especiais, ou coisa do tipo: na cena em que ele mata o namorado de P. J. Soles, são 2 caras segurando Bob, e puxando-o para cima. Quando ele o prende na parede, na verdade, o ator (namorado) estava encima de uma caixa, e faca fica por baixo de seu braço. Quando Bob finalmente morre, Jason não demonstra reação alguma, apenas balança a cabeça de um lado e de outro, como que tentando entender o acontecido, ele parece mais um animal, e menos um homem.

O bicho papão
Halloween criou o vilão indestrútivel, quando Jason tira a máscara, o rosto é o do ator Toni Moran, pois John Carpenter queria um ator com rosto angelical (vai entender...). Ao todo 5 pessoas tiraram a máscara no filme, entre atores e dublês. No último dia de filmagem, Carpenter fez uma tomada de 4 minutos sem interrupção, essa cena é a de abertura e introduz Jason no filme. Por ser criativo, Halloween foi feito dentro do conograma, e não estourou o orçamento. Após a edição final, Carpenter convidou uma executiva de um estúdio importante para ver uma prévia do filme, mas para seu desespero, ela não achou nada demais. Então, Carpenter compôs a música tema do filme tocada no piano e....tudo deu certo. Por ser um filme independente, a estréia de Halloween foi feita em certas localidades dos EUA, e as críticas foram horríveis, inclusive na faculdade onde ele se formou. Até que em Nova York tudo mudou com as críticas positivas de Tom Elen do Village Voice, e Roger Ebert do Chicago Sun Times que o comparou a Psicose de Alfred Hithcock. Tudo que Jonh Carpenter queria, era filmar uma estória que acontece na noite de Halooween, com pouco sangue e muito suspense.

Após o sucesso de Haloween, outros filmes seguiram sua fórmula exaustivamente, inclusive, vieram sequências do próprio filme, porém, piores. A Empire Magazine elegeu-o um dos melhores 500 filmes de todos os tempos. Hoje, ao vermos ou revermos Halloween-A Noite do Terror, podemos até encontrar erros de filmagem nele, invisíveis, se comparados com certos filmes de terror e suspense atuais, mesmo que cheios de efeitos especiais, digitais ou até em 3D.

Saiba mais:
Wikipédia
IMDb
The official John Carpenter
métrica no piano
Apreciação do filme Halloween
Empire Magazine on line
O elenco antes e depois


Powered by ScribeFire.
Share:

6 comentários:

  1. Saudações a um selo muito especial em meu blogger para você Grato
    O Poeta Gótico®
    http://diariopoeticogotico.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ok, já peguei, muito obrigada pela indicação. Vou publicar nessa semana.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo14.2.11

    Nossa, não sabia que vc. tinha esse blog. Legal esse post, é tipo making off. Gostei tb. do visual desse template! Ah, mandei e-mail prá vc. sobre meu novo blog. bjs
    anacarolin@zipmail.com.br

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Vc. é multi tarefas garota (he he). Parabéns pelo novo tema, apesar de não ser muito minha praia esse lance de gótico, o blog é bem variado, com temas bem legais.... bj

    ResponderExcluir
  5. Wow...I had never seen the face behind Michael Meyers. That's just as creepy!

    ResponderExcluir
  6. oi.gostei bastante do seu blog e estou seguindo.
    gostaria de te convidar para me seguir e visita.
    beijos

    ResponderExcluir

Comente sobre o post, discorde, opine, mas sem insultos! Comentário fora do assunto do post será removido.
Sobre parceria: deixe recado na page Linkbutton por favor.

Comment about the post only, take your opinion, but without insult! Comments off the category will be deleted.
Partner: leave a message at Linkbutton page please.

Text Widget

Gostou, então linke

Copie links, e não posts. Plágio é crime (art. 184 do CP). Citar ou linkar é cool, plagiar ou copiar não. Lembre-se, quanto mais você linka, mais os outros te linkam!
Estamos todos na sarjeta,
mas, alguns de nós olham as estrelas
(Oscar Wilde*)
Join Our Newsletter

*Assine o GB e leia no seu e-mail!*

We Respect Your Privacy"

Arquivo do blog